Bragafonia

Skills: Audio storytelling, Installations, Last Works

BRAGAFONIA  – Installation and audio piece (2019)
Length: 24 minutes
Language: Portuguese
Year and place of production: 2019, Braga, Portugal

During World Listening Day in 2019, I had the pleasure of setting up an installation in Braga. In the beautiful garden of Centésima Página -a lovely little bookstore- a camping tent became a small and intimate recording studio with a few bottles containing pieces of paper with poems, questions about memories, sounds and spaces of Braga. The people in the bookstore were invited to participate: lye in the tent, choose a paper form the bottles, listen to the instructions and let go.

Some people experienced, for the first time, a deep listening moment. They thought about the sound of the city and the sounds of their lives. Their responses, readings, and comments were recorded.

I spent some weeks, before and after the installation, walking around Braga and recording spaces to create soundscapes. The result is a polyphonic and intimate audio piece that portrays the city of Braga and the Portuguese Minho region, together with the stories and sensibilities of its people.

 

 


Portuguese

No Dia Mundial da Escuta de 2019, no jardim da livraria Centésima Página em Braga, tive o prazer de realizar uma acção sonora onde uma tenda de campismo foi convertida num pequeno e íntimo estudio de gravação. Pessoas que estavam na livraria foram convidadas a participar. Cada pessoa, deitada dentro da tenda, experimentou o seu próprio momento de escuta e de gravação. Ao redor, vários frascos continham papeis com poemas e perguntas sobre as memórias, os sons e os espaços. O resultado é uma peça polifónica e íntima que retrata a cidade de Braga e a região do Minho, ao mesmo tempo que retrata algumas memórias, histórias e sensibilidades das pessoas que convivem neste espaço.

Bragafonia é uma criação sonora de Laura Romero, com o apoio da Livraria Centésima Pàgina e o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho. Esta peça foi desenvolvida no âmbito do projeto Audire: guardar memórias sonoras, durante Julho e Agosto de 2019.

A peça contém algumas gravações binaurais e por tanto recomenda-se ouvir com auscultadores para uma melhor experiência de escuta.

Os agradecimentos pelo apoio e a participaçao são infinitos: Adriano Ferreira, Francisca Martins, Sofia Saldanha, Madalena Oliveira, Alberto Sá, Pedro Portela, Ricardina Magalhaes, Alice Dutra, Cristina dos Santos, Luis Camanho, Alberto Fernandes, e todas as pessoas anónimas que partilharam as suas memórias.

Agradecimento especial para a Helena Gomes, a voz que acompanhou-me todo este tempo.
Pela amizade: essa liberdade.